NIO alvo de muita atenção no mercado bolsista americano

São cada vez mais os meios de comunicação interessados pela NIO e o seu apregoado lifestyle. No entanto a Wired explorou algo que na sua opinião, pode ser um grande trunfo da empresa chinesa, as estações de troca de baterias.As estações de troca de baterias encontram-se ao lado dos super carregadores da marca, os veículos chegam às estações, o carro é elevado e um robot faz a troca dos packs de baterias em pouco mais de 4 minutos. No entanto este processo ainda não é levado muito a sério por muitos analistas e investidores.

O preconceito das performances das marcas chinesas aliado ao falhanço da empresa de estações de troca de baterias Better place, bem como o rótulo de concorrente da Tesla, fazem com que o cepticismo dos investidores seja elevado. No entanto na visão da Wired, Wall Street não entendeu o conceito das estações de troca de bateria.

A troca de baterias é um dos argumentos que deitaria por terra muitos que ainda usam a desculpa do carregamento em viagem como um entrave. Existem empresas que afirmam que já o fazem em um minuto, a própria Tesla já fez troca de dois packs enquanto um Audi A8 atestava. No entanto a queda da Better Place colocou um estigma nesta tecnologia, muitos não admitem mas vão desenvolvendo a tecnologia em segredo uma vez que com o aumento da autonomia dos packs e capacidade dos mesmos, as marcas tentam aumentar a velocidade de carregamento em super carregadores, colocando à prova as leis da física e tentam minimizar ao máximo as perdas de energia recorrendo a cabos refrigerados a líquidos.

Também desafiante é suportar os aumentos de potência necessários para estes super carregadores e conseguir entregar a potência máxima aos utilizadores que irão em última instância suportar os gastos/investimento.

A troca de baterias vem preencher este aspecto negativo, as baterias nas estações de troca são carregadas lentamente em período económico e quando a procura é mais baixa. Ainda poderá fazer a gestão da energia desses mesmos packs, tendo possibilidade de vender a rede quando for conveniente.

Quando integradas na crescente utilização de energias renováveis em que por vezes há produção em excesso que a rede não absorve ou, pelo contrário, quando as condições não são favoráveis à produção, estes packs de baterias poderão ser essenciais no absorver do excesso de energia e corrigir a escassez, equilibrando a rede.

A troca de baterias (exclusivamente para utilizadores com aluguer de bateria) permite a quem utiliza usufrua de veículos com um preço mais acessível pagando pelo uso e carregamento da bateria. O momento em que a NIO se insere também em nada tem a haver com a altura da Better Place, a conjuntura favorável beneficia a NIO e os estímulos do mercado Chinês levam a que em 2030 projectem esta empresa como um major playmaker do mercado Chinês que por sua vez irá dominar uma boa parte do mercado global.

Muitas pessoas poderão ficar em choque com o recuperar desta tecnologia que se pensava já irrecuperável, no entanto existem vários exemplos de sucesso, um dos quais celebrizado pelo documentário “Who killed the electric car?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *