O que se passa com a Gigafactory 2?!

Muito se fala da Gigafactory (original) e actualmente passamos a falar muito da Gigafactory 3 que está a ser construída em tempo recorde na China e será preponderante na estratégia futura da Tesla no mercado asiático e não só. Mas entre a 1 e 3 o que se passa? Onde está e o que é a Gigafactory 2?!

A Gigafactory 2 localiza-se em Buffalo estado de Nova Iorque e é onde se produz e se desenvolve a tecnologia do telhado solar (solar roof) e painéis solares da Tesla. Segundo a Cleantechnica esta fábrica é uma bomba relógio.

O estado de Nova Iorque financiou em 750 M$ na recuperação e investimento em equipamentos na fábrica com a promessa de em 2020 a Tesla contratar 1.460 pessoas, numa região onde o desemprego é crónico. Infelizmente com os últimos cortes na Tesla, o famoso layoff de 7%, 50 colaboradores foram dispensados entrando em contra ciclo…

O negócio da Solar City nunca foi consensual e os mais críticos viram a aquisição como uma forma de Elon Musk ajudar os seus familiares Lyndon e Peter Rive. No entanto o fantástico evento de lançamento do Solar Roof com a promessa de revolucionar a indústria de produção de energia fotovoltaica nas residências estava a mostrar que o futuro poderia contrariar em absoluto os mais cépticos.

No entanto desde aí não se desenvolveram muitas novidades e as vendas foram muito reduzidas devido a oferta excessivamente limitada.

Os relatos de alguns antigos funcionários não são animadores, embora possam ter um viés negativo. Alguns afirmaram que o melhor que conseguiram produzir foram módulos solares para quatro habitações.

Em relação a números a Gigafactory 2 conta com 400 colaboradores e a Panasonic que produz painéis fotovoltaicos convencionais conta com outros tantos embora possa não corresponder inteiramente a realidade. A WIVB uma emissora afiliada à CBS pediu para que fornecessem números correctos em 2017 e só após intervenção do estado de Nova Iorque por não respeitar o FOIA (Freedom of Information Act) é que reportaram 188 colaboradores da Tesla e 279 da Panasonic, não havendo dados para 2018. Em declarações à WIVB Patricia Bucklin ligada a Gigafactory 2 declarou:

“Tesla is required to provide employee numbers annually (broken down by quarter). The 2018 numbers will not be reported until early 2019,”

Em novembro passado a Tesla ofereceu uma visita à fábrica sem captação de imagens e bastante controlado e houve quem afirmasse que foi uma visita para o show off ou como referem no Cleantechnica “dog and pony show “.

Os dados referentes às instalações não são muito animadores e são mais baixos do que a própria Solar City em 2014.

Se a Tesla falhar com as promessas terá de indemnizar o estado de Nova Iorque em 41 M$ por ano. Há relatos que em finais de Dezembro último, os colaboradores receberam a apresentação de um produto que irá ser produzido no final de 2019, ninguém entrou em detalhes mas suspeita-se que poderá ser um produto de armazenamento de energia da rede, o Megapack. Não se percebe ainda o porque de fabricarem as células no Nevada e enviarem para Buffalo para que sejam montadas lá em packs.

Os colaboradores da Gigafactory 2 invocam um pouco mais de atenção para a sua situação embora tenham consciência que o recente passado na sua casa mãe tenha sido de máxima atenção e dedicação. O próximo anos será crucial no destino não só dos produtos lá fabricados e montados bem como o futuro dos colaboradores e reputação da Tesla.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *