O drama, o horror, o carro elétrico e o fim do diesel!

Anda o pânico geral sobre a temática do carro a diesel, a letargia do país é de bradar aos céus! Não surpreende nada confesso, temos televisão que passa a esmagadora parte do tempo programas matinais e da tarde onde o teor de massa crítica é pouco mais que zero, depois é um concentrado de telenovelas e reality shows a noite para embalar e adicionar mais inércia.

Anda tudo a leste dos sinais económicos? As vendas de carros a diesel tem vindo a cair semestre atrás de semestre, a entrada no centro de algumas capitais já é interdita exceptuando a veículos elétricos e a proibição de vendas de carros a combustão já é conhecida a mais de um ano inclusivamente em Portugal!

Onde está a surpresa no meio de tudo isto?!

Nas declarações do Ministro do Ambiente atribuiu um prazo de cinco anos ao valor de quase zero de um automóvel a diesel…

Se o exemplo foi o mais correcto? Provavelmente demasiado ambicioso mas sem dúvida seria o ideal embora tivessem que mudar e muito o panorama actual de incentivos principalmente para os clientes particulares que a nível fiscal pouco beneficiam dos benefícios quando comparados com as empresas.

Claro que o impacto no mercado automóvel é gigantesco em Portugal! As marcas tem a pressão de escoar todo o stock que não poderá ser vendido na Europa porque serão proibidos de o fazer mais cedo que em Portugal.

Quem vende carros em segunda mão fica claramente aterrorizado pois o seu parque automóvel é na esmagadora maioria de carros a diesel e o que recebem em troca são exatamente carros a diesel logo ficam arrasados na sua visão de negócio.

As várias instituições que defendem os comerciantes e utilizadores vão claro que por arrasto.

Obviamente vem a tona as questões de quem polui mais ou menos, se compensa ou não economicamente, se a rede é funcional ou não, etc etc Essas questões vão ser cirurgicamente lançadas e irão provocar ainda mais incerteza no consumidor e utilizador até que por magia em 2025 tudo se alinhará e de repente os fabricantes automóveis já são do interesse de vender veículos elétricos, os vendedores já perceberão o que é um veículo eléctrico e como o promover, os impostos serão pesadíssimos para quem ainda tem carro a diesel e mais ainda se poderia dizer.

Temos de perceber o que se passa a nossa volta e o sector da mobilidade bem como da energia estão numa fase de grande mudança e não foi esta semana que tudo mudou, foi já a alguns anos e a bem que se informe o cidadão comum, alienado do mercado automóvel profundo, irá sofrer a desinformação de alguns espaços dedicados que estão refens de quem lhes empresta carros para teste e os patrocina.

A mudança ao contrário de quem está a espalhar a desinformação será gradual e é mesmo necessária a bem da nossa saúde, ecologia e claro que como se isso por si só não fosse argumento, pela nossa economia pessoal.

Fica a simulação do comparativo do Hélder Teixeira em articulação com o Tesla Club de Portugal de um Tesla Model 3 com equivalentes a combustão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *